Ellie Shaw

nrccDra. Elizabeth Shaw, arqueóloga. Cristã, acredita que Deus criou a vida. Não sente incompatibilidade entre a racionalidade e a religiosidade. Seu pai lhe introduziu o conceito teológico de paraíso na infância, logo após a morte da mãe. No entanto, agora adulta e órfã, paradoxalmente, é incapaz de gerar um bebê em seu ventre. Mesmo confrontada com a descoberta de que os humanos descenderam de entidades alienígenas, sua fé em algo superior permanece inabalável. Após experienciar horror e destruição, em vez de retornar para casa, decide prosseguir na jornada interplanetária para conhecer os criadores dos seus criadores. Quer ver o Paraíso – ainda que ele venha a se parecer com o Inferno.

Shaw é um avatar para a inesgotável sede humana por conhecimento. Estamos sempre em busca de nossas origens, da gênese da existência, dos primórdios do universo. Conhecendo o passado, preparamo-nos para o futuro. O desconhecido é, a um só tempo, incômodo e intrigante. Impele-nos, motiva-nos a ir além. Prometheus fala sobre autodescoberta, em escala cósmica. É fácil identificar-se com a motivação da personagem. A atuação empática de Noomi Rapace – elemento subestimado do filme – ajuda. Ganha da endurecida Tenente Ellen Ripley (O Oitavo Passageiro) em sensibilidade, enquanto mantém uma determinação igualmente ferrenha, impelida tanto por instinto de sobrevivência como pela necessidade de preencher um vazio interior.

~ por Gustavo H.R. em 2 de março de 2013.

Uma resposta to “Ellie Shaw”

  1. […] Ellie Shaw […]

Os comentários estão desativados.