Capsulares #27

ROBIN HOOD (Ridley Scott/2011): Roger Ebert torceu o nariz para a seriedade do tom e a ausência de artificialismo visual desta versão, em contraste com a fantasia colorida, leve e ligeira do clássico estrelado por Errol Flynn. Ora, os tempos mudaram, a mentalidade do público também. Mesmo épicos escapistas de apelo juvenil como O Senhor dos Anéis e Harry Potter se embrenham por caminhos sombrios. Scott volta-se para adultos. Sua visão da lenda empolga. [Info]

~ por Gustavo H.R. em 17 de agosto de 2012.