Capsulares #16

Uma Janela para o Amor (A Room with a View/James Ivory/1986): Apesar de seu nome permanecer desconhecido do grande público, Ivory se firmou há décadas como mestre dos filmes de época entre os que têm maior familiaridade com o cinema. Nesta leve comédia romântica baseada em E.M. Forster, ele juntou a nata dos atores então jovens (Helena Bonham-Carter, Daniel Day-Lewis, Julian Sands) e veteranos (Denholm Elliott, Maggie Smith, Judi Dench) do Reino Unido para brilhar numa história sobre a tensão entre personalidades livres e convenções sociais constritoras. [Info

Ondas do Destino (Breaking the Waves/Lars Von Trier/1996): Impactante tanto como registro da intimidade de um casal recém-enlaçado quanto melodrama sobre aquilo que uma pessoa é capaz de sacrificar por amor, movida pela fé. A não ser que eu tenha interpretado a obra com ingênua literalidade, portanto ignorando alguma malícia misantropa insidiosa a subverter o relato, este é o filme mais compassivo e emocionalmente acessível do provocateur dinamarquês, embora isso não implique que não seja rigoroso tanto estética crua quanto nos temas abordados. [Info]

The Commitments – Loucos pela Fama (The Commitments/Alan Parker/1991): Jovens dublinenses, desempregados ou presos em ocupações que não lhes oferecem perspectivas de um futuro melhor, se juntam e formam uma banda de… Soul. Soul com entonação irlandesa! Parker é ligado ao mundo da música, em suas variadas formas. The Commitments não se iguala à carga dramática nem à variedade de comentários sociais de Fama, nem tampouco à suntuosidade visual de Evita, pois se contenta em narrar sem firulas uma conhecida história de pessoas tentando sair de uma situação socioeconômica medíocre e ganhar na loteria da vida. A trilha licenciada é nota 1000, bem aproveitada pelas sequências musicais contagiantes. [Info

~ por Gustavo H.R. em 14 de março de 2012.

2 Respostas to “Capsulares #16”

  1. quero muito assisti “uma janela para o amor” muito mesmo, adoro as adaptações do E.M Forster – também tenho curiosidade quanto aos outros dois.

  2. 5 estrelas pra Ondas do Destino? To querendo ver já faz um bom tempo, mas Trier decepcionou nos 2 últimos filmes, daí fiquei com preguiça. mas ainda irei conferir.

Os comentários estão desativados.