Capsulares #6

Gêmeos – Mórbida Semelhança/David Cronenberg/1988: gêmeos ginecologistas nutrem desde a infância uma estranha relação simbiótica. Forte, distanciado, frio. Jeremy Irons foi o centro da atenção da crítica; para mim, quem rouba a cena é Geneviève Bujold. [Info]

O Último dos Moicanos/Michael Mann/1992: poder-se-ia esperar mais de um épico romântico de época assinado pelo rei dos thrillers urbanos… Ou não. Mesmo seu elemento mais memorável – a música – é, por vezes, usado com exagero. Participações a destacar: Wes Studi e Patrice Chéreau. [Info]

O Rosto/Ingmar Bergman/1958: ao lado de O Sétimo Selo, outro Bergman das antigas que contraria a lenda equivocada de que ele é sempre um autor por demais hermético e despido de humor. Aqui, ele contrapõe a ilusão do artista e o charlatanismo. Ótimo clímax com suspense farsesco. [Info]

~ por Gustavo H.R. em 24 de setembro de 2011.

3 Respostas to “Capsulares #6”

  1. Gustavo, aos poucos estou aprendendo que Bergman realmente tinha senso de humor. O Rosto vai ser um dos próximos filmes dele que irei assistir.

    E O Último dos Moicanos teve a nota que merece! Nada de memorável, mas bacana de se assistir.

Os comentários estão desativados.