Pecados Inocentes #1

"A Casa Amaldiçoada" ("The Haunting"/Jan De Bont/1999)

“A Casa Amaldiçoada” (“The Haunting”/Jan De Bont/1999)

De Bont supunha que aparições de almas penadas de crianças chorosas feitas por computação gráfica botariam medo em alguém. Pensava, também, que era um toque de gênio descambar, no clímax, para um acerto de contas entre familiares carregado de pieguice. Shyamalan fez semelhante miscelânea de suspense e melodrama funcionar em Sinais, já De Bont…

Se a intenção de assustar resultou num pífio “fail”,  ao menos a equipe se esmerou para fazer do programa um colírio para a vista. Sets gigantescos com decoração minuciosa arrebatam; alguns planos sugerem inesperada elegância; a pujante sonoplastia demanda respeito.

Os atores, perdidos em meio a altos e baixos, não comprometem. Lily Taylor se esforça enquanto Zeta-Jones, como uma dondoca bissexual, sai-se melhor que a encomenda. [Info]

~ por Gustavo H.R. em 13 de setembro de 2010.

9 Respostas to “Pecados Inocentes #1”

  1. Não me dou muito bem com esse gênero. Então não tenho muito interesse por esse filme, mas é bom ver uma diferença nas opiniões.

  2. Ah, eu adorava este filme! Assisti ele quanto tinha apenas nove anos de idade e revi ao menos duas vezes em VHS. Não sei qual seria a minha reação hoje, mas acho um suspense mediano até.

  3. I wasn’t a big fan of The Haunting. I thought it relied too much on special-effects which took away any good scares it might have had.

  4. heheheh, esse filme é meio trash visto hoje em dia e com outros olhos. ainda assim, o acho bastante divertido.

    e a lily taylor é tão lindinha…

  5. […] Pecados Inocentes #1 […]…

Os comentários estão desativados.