Enterrando na Lixeira #2

“Embaçada”, eis a palavrinha que sintetiza a (falta de) qualidade na imagem do DVD disponibilizado pela Europa Filmes.

Há de se conceder que o vídeo é anamórfico,  realçado para TVs 16×9, respeitando a proporção original em widescreen, o que deveria ser obrigação no mercado – triste é chegar à conclusão de que isso de pouco adianta em face das cores lavadas, esmaecidas (não intencionais, conforme atestam estas capturas), à sopa indistinta na qual são convertidos os elementos situados ao fundo dos planos panorâmicos, à aparência geral que peca por nunca parecer fílmica.

A apresentação visual do material rivaliza com os jurássicos VHS; quem tiver um televisor de dimensões consideráveis decerto perceberá. É apenas sensato evocar Império dos Sonhos, de Lynch, o qual, mesmo gravado em câmeras digitais de baixa definição, recebeu uma transposição ao disco digital bem mais límpida.

Para fechar com chave de ouro, em tempos de home theater,o áudio se limita a um modesto Dolby Digital 2.0.

Evite.

Alternativas:

  • Blu-ray Região livre – CJ Entertainment

Especificações do sistema: TV LCD Samsung 40” (LN40A650), DVD player Samsung (R-155), home theater Sony (HT-SS1100).

~ por Gustavo H.R. em 28 de julho de 2010.

10 Respostas to “Enterrando na Lixeira #2”

  1. Eu assisti esse filme cheio de expectativa e saí imensamente decepcionado. Não só com a imagem, mas com a história em si.

    • Bem, eu não tenho problema algum com o filme em si, que acho bem melhor que o outro incensado do diretor, “O Hospedeiro”. Mas o DVD não esconde seus defeitos, ainda mais numa tela de tamanho considerável.

  2. Caramba, que susto! Quano abri o blog pensei que você estivesse metendo o pau no filme, que, até então, empata com Mother como melhor obra do Bonj Joon-ho na minha opinião.

  3. Olá Gustavo,

    Sou leitor do Cine Cápsulas e sou cinéfilo de carteirinha. Eu estou mandando esse email porque estou trabalhando numa empresa que desenvolveu um portal sobre cinema – o Cinema Total (www.cinematotal.com). Um dos atrativos do site é que você cria uma página dentro do site, podendo escrever textos de blog e críticas de filmes. Então, gostaria de sugerir que você também passasse a publicar seus textos no Cinema Total – assim você também atinge o público que acessa o Cinema Total e não conhece o Cine Cápsulas.

    Se você gostar do site, também peço que coloque um link para ele no Cine Cápsulas, na seção “Siteroll – Ligações Perigosas”.

    Se você quiser, me mande um email quando criar sua conta que eu verifico se está tudo ok.

    Um abraço,

    Marcos

  4. Descaso total com a imagem, né? Uma pena. Sobre o filme, ainda não assistir.

  5. Só não digo “evite” porque o filme é excepcional – eu mesmo comprei esta edição. Mas ela é bem vagabunda mesmo…

  6. hahahaha, é para se enterrar mesmo.

Os comentários estão desativados.