A VILA (THE VILLAGE/M. Night Shyamalan/2004)

Bryce Dallas Howard e Michael Pitt.

Alegórica, envolta numa atmosfera peculiar que induz a plateia a desconfiar de causas sobrenaturais, a premissa toca em questões terrenas, humanas – como a mecânica do medo e o trauma infligidos no homem por seus semelhantes, desnudando a falácia de recorrer a tais armas para combatê-los. Pode-se arriscar uma leitura de cunho específico, acerca da política externa norte-americana, como denúncia dos malefícios acarretados pelo protecionismo exacerbado para os integrantes da comunidade fechada.

Assim é o cinema de fumaças e espelhos praticado por Shyamalan: defletor do literal, impermeável ao raso, negador do descartável (com a devida vênia a O Último Mestre do Ar). Seu dom é virar o óbvio de cabeça para baixo, imprimir ao suspense uma assinatura particular, sem relegar preocupações temáticas ao ostracismo. Oponho-me aos que almejam silenciar essa voz única. Desejo escutá-la para sempre. [Info]

About these ads

~ por Gustavo H.R. em 19 de maio de 2011.

9 Respostas to “A VILA (THE VILLAGE/M. Night Shyamalan/2004)”

  1. Gustavo, o Shyamalan é um diretor talentoso. Não anda numa boa fase mas tomara que consiga se recompor e fazer mais filmes maravilhosos como A Vila, Corpo Fechado e O Sexto Sentido. Torço por ele, sempre que lançar algum filme, vou conferir.

  2. O climax deste filme é incomparável ao de qualquer outro! Shayamalan o fez muito bem!

    Gostei do post.

  3. Considero A VILA um de seus melhores trabalhos, e sua breve desconstrução das abordagens do filme só mostram o quão rico é. Deakins e Newton Howard, alicerçados na técnica impecável de som, direção de arte e figurinos, contribuem sobremaneira com a direção de Shyamalan. 7/10

  4. Nossa… desde segunda-feira estou com uma enorme vontade de rever A Vila e agora ainda mais.

    Concordo que o Shyamalan foge do óbvio para mostrar suas ideias. Sempre fui um entusiasta dele, porém minha admiração por ele foi se diluindo a partir de A Dama na Água.

    De qualquer forma, pelo respeito que tenho por ele, devo rever esses filmes que não gosto (dama na agua e fim dos tempos) pra ver se a minha opinião muda um pouco.

    Abraços.

  5. Está aí um filme que eu realmente gosto do Shyamalan! Toda a construção dos personagens e o final, sempre gostei e considero até melhor que Sinais, por exemplo.

  6. O único que não assisti do Shyamalan ainda junto com Sinais. Tenho boas expectativas.

  7. Bem, se o shyamalan continuar fazendo esses filmes meia-boca como Fim dos Tempos, A Dama na Água e O Último Mestre do Ar, melhor se calar mesmo. Mas sabe que no fundo eu ainda tenho esperanças de que ele volte aos bons tempos de A Vila, filme magistral em que a alegoria me parece tão potente e bem trabalhada. Deu até vontade de rever agora!

Os comentários estão desativados.

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 727 outros seguidores