A MOSCA (THE FLY/David Cronenberg/1986)

Jeff Goldblum.

Jeff Goldblum.

Uma mutação grotesca acomete Seth Brundle (Goldblum), cujos genes são fundidos com os de uma mosca doméstica durante um experimento científico visando à teleportação. Cobaia de si mesmo, o até então pacato cientista frui, a princípio, de habilidades sobre-humanas. O que se segue, para asco/espanto/deleite geral, é uma mutação física irreversível – e horrenda. Distanciado e analítico, Cronenberg enfoca, desde antes da infame metamotfose, a degenerescência moral do indivíduo: predisposição que lhe é inata, efeito colateral do incidente ou ambas as hipóteses? [Info]

About these ads

~ por Gustavo H.R. em 9 de maio de 2010.

16 Respostas to “A MOSCA (THE FLY/David Cronenberg/1986)”

  1. Não sei … só sei que é fudido de foda … ehehehe
    Um clássico de Cronenberg, procure ver também The Brood … esse é BALA! EHEHEH

  2. Lembro ter visto esse do Cronenberg ainda quando criança, o que não foi uma das melhores experiências cinematográficas da minha infância, haha. Preciso rever, claro.

  3. sempre tive uma enorme curiosidade por esse filme, mas … bom, farei em breve.

  4. vi esse filme quando era criança, morri de medo! depois mais velho analisei com mais calma, rsrsrs é bem bacana o filme! O melhor e talvez unico papel bom do Jeff Goldblum, e Gena Davis gatinha gatinha!

  5. Nunca tive curiosidade para vê-lo, por acaso, apesar de ser de Cronenberg. Algo a ponderar, parece-me.

    Cumps.
    Roberto Simões
    » CINEROAD – A Estrada do Cinema «

  6. Lembro de ter assistido ainda quando criança, e não tinha a dimensão exata da proposta do diretor, apenas lembro de ter gostado de ver a mutação, rs… Abraço!

  7. Quero muito ver. Mas sempre acabo deixando passar. Parabens pelo primeiro ano do blog!

  8. Rambém preciso rever, mas eu tinha péssimos pesadelos por causa deste filme, ele me envolvia negativamente, rs

  9. [...] — Continue lendo em Mulholland Cinelog [...]

  10. sempre esqueço que esse filme é do cronemberg

  11. Cronenberg é mestre. Revi ‘Videodrome’ estes dias e preciso rever ‘A Mosca”.

  12. Cronenberg é o cineasta do corpo e aqui, diante de nossos olhos incrédulos, presenciamos essa grotesca transformação. Não parece haver limites para a degradação do homem. Bom demais. E Jeff Goldblum está assombroso, definitivamente.

Os comentários estão desativados.

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 693 outros seguidores